Configurando o ASTER

Para iniciar com êxito estações de trabalho adicionais, você deve primeiro configurar o sistema: atribua um monitor, teclado, mouse e, se necessário, um dispositivo de som para cada local de trabalho.

Antes de prosseguir com a configuração do ASTER, lembre-se das seguintes informações importantes:

  • A maioria das alterações nas configurações do ASTER são armazenadas na memória do programa (temporariamente) e não serão gravadas no disco até que você clique no botão “Aplicar” .
  • Algumas alterações de configurações entram em vigor somente depois que o computador é reiniciado. A indicação disso é o aparecimento do botão “Reiniciar Sistema” no canto inferior esquerdo da janela do programa.
  • Quando você fecha o ASTER, uma janela de lembrete aparece e pergunta se você deseja salvar as alterações e, se necessário, reiniciar o sistema.
  • O ASTER inicia automaticamente quando o primeiro local de trabalho (principal) faz logon no Windows e acessa a área de trabalho, se os locais de trabalho ainda não estiverem configuradas. Caso contrário, será minimizado na bandeja do sistema (área de notificação).
  • Quando você fecha a janela ASTER no primeiro local de trabalho, o programa não é encerrado. Ele será minimizado para a bandeja do sistema. Para encerrar o programa, clique no botão “Sair” ou “Concluir” no menu de contexto do ícone do programa na bandeja do sistema.

Depois de iniciar o programa, é aberta uma janela na qual o ASTER será configurado. Nos controles como ícones, botões, listas, etc. são fornecidas sugestões de ajuda do tipo “O que é isso?”. Você pode chamar esta ajuda das seguintes maneiras, caso haja alguma dúvida sobre o propósito de um ou outro elemento:

  • Pressione as teclas Shift e F1 no teclado simultaneamente (a opção mais simples);
  • Abra o menu de contexto (clique com o botão direito do mouse) e selecione a opção “O que é isso?”;
  • Se a barra de título da janela possuír o icone “?” , clique nele e, em seguida, no elemento necessário.

Na guia “locais de trabalho”, uma visualização gráfica de locais de trabalho e dispositivos é representada.

Cada local de trabalho é mostrado na forma de uma janela preenchida com dispositivos. A área “Sistema” contém uma lista de dispositivos disponíveis que podem ser distribuídos entre os locais de trabalho. O menu de contexto dos ícones da unidade do sistema contém itens de menu para várias configurações de todo o sistema. Em seguida, existem três botões “Peças de reposição”, “Compartilhados” e “Inventário”:

  • O painel “Peças de reposição” contém todos os dispositivos livres, ou seja, aqueles que não estão atualmente atribuídos a nenhum local de trabalho.
  • O painel “Compartilhados” contém todos os dispositivos compartilhados, ou seja, que são usados ​​por todas os locais de trabalho e não aparecem nas janelas dos locais de trabalho, de modo a não desorganizá-los.
  • O painel “Inventário” contém todos os dispositivos do PC que podem ser redistribuídos entre os locais de trabalho.

A escala de zoom da imagem pode ser alterada usando combinações de teclado padrão: – Pressionar simultaneamente as teclas Ctrl e as teclas ‘+’ (mais) aumentam as imagens e pressionar Ctrl e ‘-‘ – reduz o tamanho. Nesse caso, a área dimensionada depende da posição atual do ponteiro do mouse; se o ponteiro estiver na área “Sistema” , as imagens nos painéis “Peças de reposição” , “Compartilhados” e “Inventário” serão dimensionadas. Caso contrário, a área de trabalho é dimensionada.

O botão “Inventário” (e seu painel correspondente) fica oculto por padrão. Para mostrá-los, você precisa selecionar o item “Personalizar o painel Locais de Trabalho” no menu de contexto e, na caixa de diálogo que abrir, marcar a caixa de seleção “Inventário” :

Na guia “Locais de trabalho” , você pode escolher quais janelas exibir e ocultar (locais de trabalho com dispositivos atribuídos não pode ser ocultados). Além disso, preste atenção à marca de seleção ao lado do item “Displays sem monitores” nesta caixa de diálogo, bem como às imagens transparentes (“desconectados”) de monitores.

Na realidade, as imagens das telas representam as saídas de vídeo das placas de vídeo, que podem ser conectadas aos monitores. A transparência da imagem da tela significa que o monitor não está conectado à saída de vídeo do computador.

O item “Displays sem monitores” determina se tais saídas são exibidas ou não. Por padrão, esta caixa de seleção não está marcada e as exibições transparentes não são exibidas.

O monitor pode ficar semitransparente, caso o monitor esteja fisicamente conectado à saída de vídeo e conectado à rede, mas não incluído na área de trabalho do Windows (no modo estendido).

Devido a isso, quando você configurar o ASTER pela primeira vez, é altamente recomendável que você conecte e coloque todos os monitores em modo estendido, e também defina as resoluções de tela desejadas e taxas de atualização para eles.

 

Desta forma, o número de exibições transparentes ( “desconectados” ) pode ser minimizado e mais monitores serão listados para distribuir entre os locais de trabalho de uma maneira visual simples.

Você pode expandir a área de trabalho e definir os modos de operação dos monitores usando o item “Tela” no Painel de Controle do Windows (Painel de Controle “Exibir” Ajustando as Configurações da Tela). Este elemento do painel de controle pode ser aberto diretamente do Painel de Controle ASTER selecionando o item “Configurações da área de trabalho” no menu de contexto da unidade do sistema. Há também outras opções que você pode usar.

 Alguns dispositivos podem ser exibidos de uma maneira especial: – em uma imagem atrás das barras. Estes são os chamados “dispositivos em um local de trabalho inacessível” – dispositivos atribuídos a locais de trabalho que estão atualmente indisponíveis, porque o número de locais de trabalho excede o número de suas licenças. Esta situação pode ocorrer, por exemplo, após o final do período de avaliação, quando todos os 12 postos de trabalho estavam disponíveis. O número do local de trabalho à qual o dispositivo está atribuído (mostrado entre parênteses após o nome do dispositivo) pode ser visto apontando o mouse para ele. Você pode deixar o dispositivo neste estado “indisponível” para manter uma ligação com o local de trabalho no futuro ou atribuí-lo a um local de trabalho disponível.

 

Atribuindo Monitores

 

Você precisa atribuir monitores a cada local de trabalho antes de ativar o local de trabalho adicional. O restante dos dispositivos pode ser atribuído posteriormente.

Ao atribuir monitores a locais de trabalho, as seguintes opções são possíveis:

Com apenas uma placa gráfica , todos os monitores conectados a ela só podem ser usados ​​separadamente para executar locais de trabalho adicionais. Assim, vários trabalhos podem ser executados em monitores conectados a uma única placa gráfica. * Se houver várias placas gráficas , você poderá atribuir locais de trabalho a placas gráficas individuais com todos os monitores. Assim, cada local de trabalho pode usar sua própria placa gráfica separada (esse esquema é recomendado para obter melhor desempenho para aplicativos gráficos, incluindo jogos).

 * Se houver várias placas gráficas com a habilidade de conectar dois ou mais monitores a placas de vídeos separadas, todos os monitores conectados podem ser utilizados individualmente executar locais de trabalho adicionais, desde que locais de trabalho com multiplos monitores sejam atribuídos a placas gráficas separadas (em outras palavras, um local de trabalho com multiplos monitores não pode comparilhar nenhuma de suas placas gráficas com outro local de trabalho).

 

Quando você executa o “Painel de Controle ASTER” pela primeira vez , todos os monitores são atribuídos ao primeiro local de trabalho. A atribuição de um monitor (e qualquer outro equipamento) para um local de trabalho é fácil, basta arrastar e soltar o ícone do monitor para o local de trabalho desejado. Não se esqueça que você pode expandir o painel “Sistema” para ver todos os dispositivos.

Nem todos os dispositivos podem ser atribuídos aos locais de trabalho, uma vez que existem configurações conflitantes que impedirão sua atribuição. Nos casos mais simples, a restrição é ilustrada quando você tenta arrastar um dispositivo por uma mudança no ponteiro do mouse (um sinal de proibição aparecerá, um círculo cruzado).

No caso dos monitores, é muito fácil ocorrer um conflito e não é fácil evitá-los ou resolvê-los. Portanto, para monitores, os conflitos são resolvidos automaticamente.

Ao arrastar um monitor para a área do local de trabalho, a configuração é validada e, se forem encontrados conflitos, a situação será transformada em uma livre de conflito, de acordo com determinadas regras definidas no programa. Nesse caso, os monitores removidos do local de trabalho para resolver o conflito são colocados no painel Peças de reposição (e esse painel será aberto se estiver fechado).

Além do método de arrastar e soltar, o dispositivo pode ser atribuído através de seu menu de contexto, a partir da janela “Atribuições de Locais de Trabalho” . Uma caixa de diálogo será exibida, cuja aparência depende de o dispositivo permitir ou não compartilhamento:

No primeiro caso, você pode verificar vários números na frente, desconectar o dispositivo de todos os locais de trabalho (enviá-lo para “Peças de reposição” , selecionar o item “Nenhum” ) ou atribuir “Todos” (colocar em “Compartilhados” ).

No segundo caso, o dispositivo pode ser atribuído apenas a um local de trabalho ou enviado para as “Peças de reposição”


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/asterpro/wiki.asterpro.com.br/wp-includes/functions.php on line 5420